Publicações da nstech sobre tecnologia, logística e mobilidade para um futuro melhor

CATEGORIAS

VER TODOS OS POSTS

Cases de Sucesso

VER TODOS

Negócios e Cultura

VER TODOS

Segurança

VER TODOS

Sustentabilidade

VER TODOS

Tecnologia e Inovação

VER TODOS

Todos

VER TODOS

Transporte e Logística

VER TODOS

Roubo de carga: como evitá-los com ferramentas tecnológicas?

TodosTransporte e Logística

Escrito por nstech

O roubo de carga é uma dor de cabeça para o setor logístico. Em 2023 foram mais de 17 mil ocorrências no Brasil, um aumento de 4,8% na comparação com o ano anterior. Para 2024, especialistas indicam viés de nova alta.

O Sudeste lidera o ranking com mais de 80% dos casos. Nas rodovias, as noites e madrugadas são as mais suscetíveis. No perímetro urbano, o horário crítico é pela manhã.

Garantir a segurança de motoristas e cargas é um desafio para embarcadores e transportadores. Para driblar a insegurança das viagens, o setor logístico precisa de soluções abrangentes e inovadoras. 

Neste artigo, vamos entender como as ferramentas tecnológicas mitigam os riscos e reduzem os prejuízos com roubo de carga.

Quais são as cargas mais roubadas no Brasil?

As cargas diversas/fracionadas são as mais visadas, mas as quadrilhas também ameaçam o transporte de alimentos, bebidas, cigarros, eletroeletrônicos, medicamentos, químicos e defensivos agrícolas.

Metais e combustíveis dão sequência à lista, já que encontram receptadores dispostos a adquirir esses materiais para revenda. Itens de higiene, limpeza, cosméticos, têxteis, peças e autopeças são outros itens do ranking.

Por que usar ferramentas tecnológicas para evitar roubos de cargas?

As falhas na rastreabilidade, no monitoramento e no controle de acesso às cargas facilitam a ação dos criminosos. Para complicar, nem toda carga pode ser assegurada. As seguradoras têm critérios rigorosos e o seguro está sujeito a avaliações de risco de cada tipo de carga.

Por isso, as ferramentas tecnológicas são as principais aliadas para mitigar riscos, prevenir o roubo de carga e reduzir prejuízos. Os benefícios da tecnologia vão da prevenção de crimes, identificação das vulnerabilidades e gestão dos riscos até a recuperação das cargas roubadas, seleção e treinamento dos profissionais e otimização dos processos logísticos.

Como evitar o roubo de cargas usando tecnologia?

Existem diversas tecnologias aliadas na redução dos índices de sinistralidade no transporte de cargas:

Rastreamento e monitoramento

  • Sistemas de rastreamento GPS: acompanham a rota e localizam o veículo e a carga em tempo real; monitoram velocidade, frenagem ou paradas inesperadas e agilizam a recuperação das cargas.
  • Monitoramento por câmeras: visualizam o trajeto da carga; auxiliam na identificação dos autores do crime; atuam como mecanismo de prevenção e fornecem imagens que servem como provas em investigações.
  • Sensores e IoT: detectam abertura e fechamento do compartimento de carga, alertando a central de monitoramento e identificam impactos e movimentações bruscas, o que pode indicar tentativa de interceptação e roubo.

Conheça mais sobre o TMS para Embarcador, um sistema de gestão de transporte com processo end to end, tudo em uma única solução!

Planejamento e controle de rotas

  • Planejamento estratégico de rotas: analisa o histórico de viagens e define os melhores percursos, evitando trechos com altos índices de roubo de carga; seleciona o modal adequado e indica locais de parada seguros para descanso e abastecimento.
  • Geofencing e alertas: definem zonas de risco e emitem alertas imediatos em caso de entrada ou saída do veículo nessas áreas; detectam desvios de rota; emitem alertas para eventos críticos e ativam medidas de segurança como bloqueio do motor, envio de equipes de segurança ou acionamento de autoridades policiais.
  • Comunicação constante: garante o fluxo de informações e o relato de qualquer ocorrência suspeita; ajuda na tomada de decisão; contribui no repasse de orientações e treinamento dos motoristas; compartilha dados relevantes como áreas de risco, condições climáticas adversas, bloqueios na estrada e rotas alternativas.

Segurança da informação e acesso

  • Controle de acesso rigoroso: dificulta a entrada de pessoas não autorizadas; limita o acesso a sistemas e dados confidenciais; evita sabotagens; monitora e registra as tentativas de acesso a sistemas ou áreas restritas.
  • Proteção contra malwares: mantém os softwares e aplicativos protegidos contra os ataques cibernéticos; protege dados da empresa; detecta intrusão nos sistemas da empresa etc. É tão importante quanto os backups regulares.
  • Conscientização e treinamento: fazem a gestão da informação e prevenção contra ameaças cibernéticas; facilitam simulações; identificam possíveis falhas de segurança; criam uma cultura de segurança e um ambiente mais seguro e confiável para as viagens.

Bônus: Seleção rigorosa e gestão de motoristas e equipe

Infelizmente, muitos roubos de cargas são planejados com ajuda interna, por isso, a tecnologia é fundamental na seleção dos colaboradores.

Existem ferramentas modernas para evitar as fraudes e falsidade ideológica. Isso evita a contratação de pessoas que se fazem passar por profissionais do transporte de carga na tentativa de se infiltrar na operação logística.

O que fazer quando a carga é roubada?

O roubo de carga afeta toda a cadeia de suprimentos porque causa perdas financeiras, atrasos na entrega e danos à reputação.

Nesses casos, é fundamental agir de forma rápida e estratégica para recuperar a carga e o veículo, garantir a integridade física dos profissionais e reduzir o prejuízo.

Ter um plano de gerenciamento de risco e compartilhar as diretrizes com os envolvidos é o primeiro passo. Depois, em caso de ataque, é importante:

  1. Acionar a polícia imediatamente, fornecendo o máximo de informações possíveis (local, hora, características do veículo e tipo de carga).
  2. Fornecer o máximo de registros, como imagens dos sistemas de videomonitoramento e quaisquer outras provas para ajudar na investigação e embasar eventuais ações judiciais.
  3. Notificar a seguradora dentro do prazo estabelecido na apólice.
  4. Cooperar com a investigação policial.
  5. Analisar a ocorrência, identificar as falhas e implementar melhorias ao processo de segurança.
  6. Avaliar as tecnologias utilizadas para a segurança no transporte e fazer os investimentos necessários na atualização das ferramentas de rastreamento, monitoramento, roteirização, seleção dos profissionais e treinamento.
  7. Revisar os planos de gerenciamento de risco e as políticas de segurança da operação, comunicando e capacitando os envolvidos.

Como a nstech pode ajudá-lo a evitar ou diminuir roubos de cargas?

Maior empresa de software para supply chain da América Latina, a nstech tem um portfólio completo de soluções para prevenir o roubo de cargas e reduzir a sinistralidade nas operações de transporte. 

São sistemas de rastreamento e monitoramento das cargas, em tempo real, 24 horas por dia, 7 dias por semana; alertas instantâneos em desvios de rota, paradas não autorizadas ou abertura das portas do compartimento de cargas; geofencing; sensores de temperatura; monitoramento por câmeras; roteirizadores; biometria e reconhecimento facial; serviços de cadastro e pesquisa de motoristas e frotas etc.

A nstech utiliza o que há de mais moderno, como IA e IoT, para melhorar a segurança das viagens, treinar motoristas e coletar dados que ajudem na tomada de decisões. Tudo integrado a softwares de gestão de transporte e de gerenciamento de risco somado à consultoria especializada.

Não perca tempo! Fale com um especialista e conheça as soluções da nstech.

Conclusão

As soluções tecnológicas oferecem os recursos necessários para a segurança das cargas. 

Em 2023, a nstech garantiu aos clientes das três gerenciadoras de risco do ecossistema – BRK, Buonny e Opentech – o maior e melhor índice de sinistros evitados e/ou recuperados: 74%. O percentual corresponde a mais de R$ 340 milhões em sinistros evitados ou recuperados em 2023.

Faça parte deste time!

A eficiência que sua operação precisa

Conheça centenas de soluções que garantem eficiência, rentabilidade, segurança e sustentabilidade.