Publicações da nstech sobre tecnologia, logística e mobilidade para um futuro melhor

CATEGORIAS

VER TODOS OS POSTS

Cases de Sucesso

VER TODOS

Negócios e Cultura

VER TODOS

Segurança

VER TODOS

Sustentabilidade

VER TODOS

Tecnologia e Inovação

VER TODOS

Todos

VER TODOS

Transporte e Logística

VER TODOS

Gerenciamento de riscos: guia completo para o setor de transportes

SegurançaTodos

Escrito por nstech

Homem gerenciando riscos por meio de software

Para ter mais eficiência nas entregas, reduzir a sinistralidade e evitar prejuízos, o transporte de cargas precisa investir no gerenciamento de riscos. Ameaças inerentes à atividade podem ser mitigadas com uma cultura de prevenção, investimentos em tecnologia e parceiros especializados.

Toda empresa deve gerenciar seus riscos, mas no transporte de cargas, um serviço tão complexo e desafiador, ter um bom plano de contenção de danos só traz vantagens.

Se é isso o que sua empresa precisa, confira o guia completo que preparamos sobre o assunto.

O que é o gerenciamento de risco?

O gerenciamento de risco é um processo usado para identificar, analisar e mitigar os riscos aos quais uma empresa está exposta. Funciona como um sistema preventivo e de alerta, orientando a tomada de decisões.

No transporte de cargas é utilizado para prevenir acidentes e roubos, fazer entregas seguras e evitar danos à carga, falhas de comunicação ou problemas com a documentação.

Para o sucesso do gerenciamento de riscos é necessário adotar algumas estratégias.

1. Identificar ameaças

O primeiro passo é identificar as ameaças, sejam internas (erros humanos, falta de controle e falhas no processo), externas (crise econômica, mudança no cenário regulatório), operacionais (interrupção de serviços, problemas na cadeia de suprimentos), financeiras (inadimplência dos clientes, taxas de juros) e reputacionais (danos à imagem da empresa e perda de clientes).

2. Analisar os riscos

Após mapeados, os riscos devem ser analisados e classificados conforme a probabilidade de ocorrência. É essencial quantificar o impacto financeiro, operacional e reputacional de cada risco e priorizar as tratativas conforme a gravidade.

3. Minimizar os efeitos dos riscos

Com base na análise de riscos é preciso tomar providências para eliminação da fonte de risco, redução da probabilidade e dos impactos, contratação de seguros e elaboração de um plano de contingência caso o problema se concretize.

Gerenciamento de riscos: exemplo

A Unilever é um exemplo de como o gerenciamento de riscos traz vantagens. Com cerca de 14 mil embarques por mês, a empresa conseguiu reduzir em 81% o índice de sinistralidade (acidentes e roubos) após a adoção de programas de prevenção e implantação de soluções da nstech.

Depois de analisar e mitigar os gaps operacionais, a Unilever diminuiu acionamentos de pronta-resposta e prejuízos com sinistros, melhorou as condições de negociação dos seguros, aprimorou o perfil de condução dos motoristas e reduziu os alertas por conduta inadequada dos motoristas no trânsito. Homem utilizando ferramentas de gerenciamento de riscos em tablet

Quais as principais ferramentas de gerenciamento de riscos?

Existem inúmeras ferramentas aliadas no gerenciamento dos riscos. Conheça algumas delas:

  • Software de Gerenciamento de Transporte (TMS): centraliza as informações em um único lugar e oferece visão completa da cadeia logística, identificando gargalos e riscos.
  • Roteirizadores: planeja rotas considerando condições das estradas, clima, congestionamento, áreas de risco e pontos de parada seguros. Define o melhor trajeto, evita atrasos e reduz tempo de viagem, fadiga dos motoristas e probabilidade de acidentes.
  • Rastreamento de cargas: localiza a carga em tempo real, emite alertas sobre atrasos, desvios de rota ou eventos inesperados, ajuda na localização da mercadoria em caso de sinistro e facilita o gerenciamento da frota.
  • Sistemas de Gestão de Documentação: automatiza a emissão de documentos, reduz erros ou atrasos por documentação incorreta, gerencia documentos fiscais, mantém a empresa em dia com a lei, evita multas e agiliza a liberação da carga.
  • Cadastro e consulta de motoristas: torna a seleção mais assertiva, garante a contratação de profissionais com bom histórico de condução, reduz o risco de acidentes e danos à carga, contribui para um trânsito mais seguro e aumenta a confiabilidade.
  • Sistemas de treinamento e prevenção de acidentes: capacita os motoristas, aprimora habilidades e conhecimentos em segurança no trânsito e monitora o comportamento dos profissionais durante a viagem (velocidade, frenagens bruscas, tempo de descanso).

Por que o gerenciamento de riscos é essencial no setor de transportes?

O transporte de cargas no Brasil é considerado uma dos mais arriscados do mundo e o gerenciamento de riscos traz inúmeras vantagens.

  • Protege o patrimônio e evita prejuízos financeiros e à reputação da empresa.
  • Identifica, previne e mitiga riscos, como acidentes, danos à carga e roubos.
  • Melhora a pontualidade das entregas, reduz o índice de atrasos (que podem gerar multas contratuais) e melhora a satisfação do cliente.
  • Demonstra profissionalismo e preocupação com a pontualidade, a segurança e a qualidade das entregas.
  • Identifica gargalos e ineficiências no transporte de cargas, otimiza rotas, reduz custos com combustíveis e melhora a produtividade da frota.
  • Cria uma cultura de segurança e prevenção.

Quais os desafios enfrentados no gerenciamento de riscos no transporte?

Caminhões em pátio seguros através do gerenciamento de riscos

O transporte de cargas lida com variáveis complexas e que estão em constante mudança, como condições climáticas, congestionamentos, greves, acidentes, roubos, atrasos, etc. Isso dificulta a previsão exata dos impactos à atividade.

Outros desafios são os erros humanos, processos burocráticos, falhas mecânicas, danos à carga, fraudes, falta de integração dos sistemas logísticos, pouca colaboração da cadeia logística e tomada de decisões lenta.

A falta de entendimento sobre a importância da cultura de gerenciamento de riscos é outro agravante, somado ao baixo investimento em medidas de mitigação dos riscos e à ideia equivocada de que as soluções tecnológicas e modernas são caras e inviáveis.

Como é feito o gerenciamento de risco?

Para que o gerenciamento de risco seja feito de forma bem-sucedida é importante seguir algumas etapas:

Passo 1: Definição de objetivos e escopo

A primeira medida é definir os objetivos do plano de gerenciamento de riscos e definir as áreas da operação e os profissionais envolvidos, levando em conta os tipos de risco aos quais o transporte está sujeito.

Passo 2: Identificação de riscos

Depois, é necessário identificar e catalogar os riscos. Para isso, a empresa pode recorrer a sessões de brainstorming ou usar ferramentas como SWOT (Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças) ou Matriz GUT (Gravidade, Urgência e Tendência).

Passo 3: Avaliação de riscos

Utilize uma matriz de riscos para categorizar as ameaças, probabilidades e impactos. Evidentemente, os de maior risco têm prioridade. Escalas quantitativas e qualitativas ajudam nessa tarefa.

Passo 4: Desenvolvimento de estratégias de mitigação

Com os gargalos e riscos bem à vista é hora de traçar estratégias de prevenção e mitigação dos danos. Sempre que possível, elimine a fonte do risco. Tenha uma gerenciadora de riscos experiente ao seu lado e utilize toda a tecnologia disponível.

Passo 5: Monitoramento e revisão

O gerenciamento dos riscos requer monitoramento contínuo e revisão. Por isso, sistematicamente, colete dados e avalie a efetividade das medidas. Revise o plano de gerenciamento de riscos periodicamente, faça adaptações, aprimore a comunicação e invista na cultura de prevenção.

Quais os benefícios do gerenciamento de riscos para empresas de transporte?

  • Redução de custos operacionais, identificação de rotas eficientes, gestão das despesas (combustíveis, pedágios e manutenção), otimização do tempo e dos recursos.
  • Melhoria da reputação da marca, entregas pontuais, integridade da carga, credibilidade, fidelização de clientes, compromisso com a segurança e responsabilidade social.
  • Aumento da segurança dos colaboradores, redução dos riscos no ambiente de trabalho, implementação da cultura de prevenção, ambiente de trabalho saudável e condições seguras para viagens.
  • Proteção do patrimônio, menos perdas financeiras, redução de acidentes, roubos e avarias às cargas, melhoria da estabilidade financeira da empresa.
  • Cumprimento de prazos, redução dos riscos de multas contratuais, demonstração de profissionalismo e mais facilidade em captar novos clientes.
  • Tomada de decisões estratégicas baseada em dados, direcionamento dos recursos e redução dos impactos negativos dos riscos no transporte de cargas.
  • Melhoria contínua e evolução constante dos processos, identificação de novas ameaças e aprimoramento constante da operação.

Como implementar um programa eficaz de gerenciamento de riscos com a nstech

Homem sorrindo fazendo o gerenciamento de riscos com a nstech

Ter e manter um programa de gerenciamento de risco requer a parceria de um especialista no assunto. A nstech – maior empresa de software para supply chain da América Latina – tem tudo o que é necessário para melhorar a segurança no transporte de cargas.

As soluções são inovadoras, o time é expert em logística, os sistemas usados no gerenciamento de risco são personalizados e a empresa oferece treinamento e suporte técnico contínuo.

Se você também quer melhorar esses indicadores, aumentar a segurança e reduzir prejuízos, conheça as soluções de gerenciamento de risco da nstech. Fale agora com um especialista.

Conclusão

Em 2023, as três gerenciadoras de risco do grupo nstech gerenciaram mais de R$ 1,9 trilhão em cargas em 15 milhões de viagens. O índice de sinistros evitados/recuperados foi de 74%.

O percentual corresponde a mais de R$ 340 milhões em sinistros evitados ou recuperados no ano passado. Por isso, não há dúvidas de que a implementação de um processo eficaz de gerenciamento de riscos protege o patrimônio, reduz custos e diferencia sua empresa da concorrência.

Aposte nisso e conte com a nstech.

A eficiência que sua operação precisa

Conheça centenas de soluções que garantem eficiência, rentabilidade, segurança e sustentabilidade.